sábado, 20 de novembro de 2010

Homeopatia X Terapia Floral

- A Homeopatia surgiu em 1796, foi lançada por Samuel Hahnemann, médico alemão. Essa técnica parte do princípio de que "semelhante cura semelhante". É um método de cura que baseava-se numa descoberta a respeito dos efeitos da casca de quina sobre a malária, efeitos esses que o próprio Samuel Hahnemann experimentou.

Hahnemann concluiu que a quina conseguia curar a malária porque produzia sintomas semelhantes à malária, estimulando os mecanismos de defesa do corpo a entrarem em ação. Na medicina hipocrática esse efeito era visto como vis medicatrix naturae, que podemos traduzir como os poderes curativos da natureza.
Então, na homeopatia são usadas substâncias escolhidas  para reproduzir uma determinada doença, com base na sua capacidade de também reproduzir o conjunto total de sintomas baseados em reações físicas, mentais e emocionais do paciente.
Hahnemann tratou muitas doenças com grande sucesso utilizando o princípio que "semelhante cura semelhante". Com o passar do tempo ele associou outra técnica. Começou a diluir os medicamentos dados aos pacientes, e descobriu que quanto mais ele diluía, mais eficaz era o remédio. Deu o nome a essa técnica de "potencialzação". No fim das contas esses remédios eram tão diluídos que em muitos deles não existia uma só molécula proveniente do produto original.
A Homeopatia, por seu mecanismo, interage com o sistema energético sutil do ser humano, animal ou mesmo vegetal. Podemos dizer então, que na Homeopatia a frequência do remédio e da doença é a mesma.
Na Homeopatia são usadas além de ervas, substâncias animais e minerais.

- A Terapia Floral foi um método criado em 1928 pelo médico inglês Edward Bach. É usado no tratamento de vários distúrbios emocionais e fisiológicos, onde são usadas minúsculas quantidades de substâncias físicas.
Bach descobriu que fatores emocionais eram causadores de doenças e estava a procura de uma maneira simples e natural de fazer com que as pessoas voltassem a um nível de equilíbrio harmonioso. Foi essa busca que levou Dr. Bach a descobrir as propriedades curativas das flores.
Bach em seu empenho científico, observou a existência de sete tipos de personalidades ou temperamentos. Chegou a conclusão que indivíduos pertencentes ao mesmo grupo de personalidade não seriam acometidos necessariamente pelas mesmas doenças, mas reagiam as doenças de maneira parecida, ou seja, com o mesmo comportamento, disposição de ânimo e estado de espírito. Concluiu que seria só classificar as características físicas e emocionais do paciente para encontrar o remédio mais apropriado para a doença.
Desse modo a Terapia Floral procura tratar não a doença estabelecida, mas seus precursores emocionais.
Bach, quando exposto a uma determinada flor, sentia todos os sintomas físicos e emocionais para as quais a essência da flor servia de antídoto.
Bach também procurou encontrar uma forma de preparar as essências de uma maneira mais simples do que as usadas na Homeopatia. No caso, Bach usa o método solar e de fervura para confeccionar seus remédios.
Os remédios florais além de serem usados para tratar reações emocionais que geram doenças, também são usados para tratar temperamentos que favorecem o eventual surgimento de patologias celulares no corpo.
Bach lançou 38 remédios florais que tratam a ligação doença-personalidade capazes de provocar padrões energéticos disfuncionais nos corpos sutis(corpo astral e mental). Depois do sistema de Bach surgiram vários outros sistemas de florais entre eles Californiano, Minas, Australiano etc...

- Tanto a Homeopatia como a Terapia Floral são terapias vibracionais que atuam de maneira diferente.

Janice Angelotti
Terapeuta Floral


^j^  ^j^  ^j^  ^j^  ^j^  ^j^

Um comentário:

  1. Muito legal esse artigo! Não conheço muito os florais do Dr. Bach, estudei os florais brasileiros... Foi a primeira vez que eu vi alguém falando da sensibilidade do Dr. Bach. Interessante demais chegar perto da planta e sentir os sintomas. Iluminado ele!

    ResponderExcluir

De sua opinião, ela é muito valiosa. Obrigada!