terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Fluxo Natural de Energia

Tudo está em constante movimento. O movimento significa vida. O movimento de uma espiral vitaliza a célula única que marca o início de nosso tipo de vida humana. À medida que esse tipo de vida evolui, nós nos constituimos em um ser que constantemente troca energia como o cosmo. Nos alimenta a medida que passa através de nós, nos nutre e cria o movimento interno e externo de nossas vidas. Na expressão natural deste intercâmbio encontramos nossa saúde. O intercâmbio de energia é aumentado pelo movimento, e o movimento perfeito do corpo é uma extensão do interior para o exterior enquanto recebe estímulos que movem do exterior para o interior.
Este fluxo natural de energia é uma garantia de boa saúde; o alimento se tira da atmosfera e aquilo que não tem uso ou as coisas que estão em excesso no corpo são expelidas. É o instinto natural dos sistemas celulares a agir como pequenos centrífugos de energia, apresentando à superfície tudo quanto expressa a natureza interior da célula e afastando para longe tudo o que permanece das funções vitais de um momento antes. Este tipo de expansão continua até começar um fluxo de contração, iniciando um movimento na direção oposta, que, quando completo, retorna à expansão. O instinto desse movimento é conservado intacto pelas funções cerebrais, pela respiração, pelo alimento e pelo exercício físico. Se ocorre qualquer deterioração na qualidade de qualquer um destes quatro itens, o tipo de energia centrífuga-centrípeda das células também se deteriora. Quando a deterioração continua, todo o sistema fisiológico do corpo pode, e realmente acontece, decompor-se - resultando na doença ou na morte.
Todos os sistemas interiores do corpo são animados por seus próprios movimentos assim como pelo estímulo exterior. Quando os estímulos exteriores trazem perigo ou são fortes demais ou desequilibram, o sistema nervoso responde ordenando algum movimento a fim de estabelecer um equilíbrio. Cobrimos nossos ouvidos quando nos encontramos diante de fortes ruídos; transpiramos com o calor, tiritamos com o frio, pestanejamos, vomitamos depois de ingerir um alimento ruim, e rapidamente eliminamos bactérias ou toxinas através de diversos órgãos excretores. Mas esse tipo natural de movimento é apenas a metade da realidade. A outra metade é um movimento interno, não considerando nossa fisiologia normal, baseado em um instinto natural para um fluxo de energia completamente saudável. Este é o movimento de exercício e de expressão.
Em nossa cultura, nos esquecemos como nos movimentar a partir do "interior"; nós nos movemos quase inteiramente em resposta a estímulos externos ou a padrões planejados. O instinto interno que nos orienta em um movimento natural está destinado a nos manter em boa saúde. A menos que tal instinto seja alimentado, logo se perde. Nós nutrimos um tal instino seguindo-o, ouvindo nossa voz interior. Os exercícios físicos, saudáveis são os movimentos que obedecem às tendências íntimas de nosso corpo. Estes movimentos ajudam a tratar de nossos corpos e a protegê-los de outras enfermidades. Eles podem ser muito variados: o esfregar os braços, a massagem abdominal, o bocejo, a alteração do ritmo de nossa respiração, o espreguiçar-se esticando a espinha, e mesmo o desejo de um certo alimento ou de uma bebida, todos seriam constantemente produzidos por nosso instino natural para uma boa saúde. E mesmo que os movimentos que realizamos possam ser extenuantes, eles não fatigarão o corpo se forem ditados por nosso sentido interior.
Os métodos de ginástica inventados por nossa inteligência ou orientados a uma meta específica podem não ser diretamente prejudiciais ao corpo, mas nem um nem outro conduzem diretamente a uma boa saúde. São os exercícios desenvolvidos através de uma necessidade interior que continuam toda a vida a produzir a saúde e a mente e o corpo sadios. Todos os esportes competitivos e as ginásticas são em última instância
manifestações exteriores, embora a ginástica moderna tenha um lugar na constituição de um corpo forte.
Algumas artes físicas que possuem um sentido interior ou um benefício interno de qualquer importância provieram de sistemas tais como a yoga, artes marciais, e de certos sistemas de terapêutica. Pode-se dizer com  segurança que geralmente é através da prática dos exercícios orientais que o homem do ocidente tem uma possibilidade maior de encontrar alguma coisa de seu próprio eu interior.


Janice  Angelotti
Terapeuta Floral

^j^   ^j^  ^j^  ^j^  ^j^  ^j^






Nenhum comentário:

Postar um comentário

De sua opinião, ela é muito valiosa. Obrigada!