quinta-feira, 5 de abril de 2012

Olhos & Iridologia

Entre todos os órgãos usados para formar os sentidos do homem, nenhum há que mereça tanta importância quanto os olhos. Tão conhecidos como o espelho da alma. Tidos como as "janelas do mundo", são os responsáveis pela maior parte das experiências humanas realizadas com o meio exterior. Estão relacionados com quase todos os movimentos musculares e nervosos do organismo, sendo considerados também como o principal "departamento de comunicações" do corpo humano. São comparados a uma sistema de televisão dentro dos meios de comunicação, capazes de captar e transmitir mensagens vitais para todos os fenômenos psicossomáticos de cada indivíduo. No entanto, não nos esqueçamos dos demais orgãos sensoriais, que por diversas ocasiões são igualmente necessários à vida.



O que é Iridologia?

Etimologicamente analisando, a palavra Iridologia deriva-se  do prefixo latino iris-idis (que significa espectro solar ou disco colorido ocular) e do sufixo logos ( que significa tratados, estudos, etc. ).  Portanto, pode-se aplicar ao temo científico Iridologia a seguinte conotação: estudos dos diversos fenômenos que ocorrem nos discos coloridos dos olhos.
No entanto, em termos mais amplos podemos definir a ciência iridológica como sendo um dos grandes recursos técnicos de avaliação médica, usada satisfatoriamente no reconhecimento de inúmeras disfunções orgânicas, sintomáticas ou não, suas localizações, origens, seus graus de agudeza e cronicidade etc. É óbvio que a Iridologia não é infalível, pois vários são os fatores que influenciam na precisão do exame. Os mais comuns seriam, a pouca experiência do iridólogo, o tipo de lente ou aparelho usado na avaliação iridodiagnose, a coloração iridal, a sensibilidade ocular, e o grau de intoxicação observada na cartografia iridal.

A Irisdiagnose deve ser usada como complemento e auxílio do terapeuta ou mesmo do clínico, se o sistema de avaliação lhe for proporcionar interesse. Porém, não como substituto, pois em alguns casos seu estudo ainda é incerto, o que dificulta o raciocínio do examinador, ou naturólogo, além dos outros itens abordados anteriormente. Todavia, são muitas as ocasiões em que este método de avaliação antecipa informações precisas sobre as características orgânicas dos indivíduos, genéticas ou não.
Essa é um técnica usada por muito poucos médicos e Terapeutas holísticos, e deveria receber seu espaço em todas as escolas de Medicina. Trata-se de uma maneira não somente simples, prática e de baixo custo, mas também precisa no que se refere à determinação de órgãos enfermos, sento, portanto, indispensável para avaliar as mazelas que escravizam e debilitam incontáveis vidas humanas.

Janice Stamm
Terapeuta Holística
Terapia Floral/Bioeletrografia/Iridologia/Mapa Astral
(41)9672-9962
Curitiba-Paraná


Nenhum comentário:

Postar um comentário

De sua opinião, ela é muito valiosa. Obrigada!